terça-feira, 15 de maio de 2018

Decoração de Festa Junina!!!

 Já chegamos um junho e está na hora de aproveitar as festas juninas, por isso está na hora do "tradicional" post de ideias de decoração para essas festas!!!

 Que tal um bolo bem decorado com pasta americana?!



 Os tubinhos de doce também podem ser decorados de diferente maneiras:







 A tradicional espiga de milho cozida pode ser servida de uma maneira bem criativa:



 As garrafinhas também podem ficar lindas e ajudar bastante na decoração:







 Espero que tenham gostado das ideias...

terça-feira, 8 de maio de 2018

Centro Comercial Forum Sintra!!!

 Seguindo os posts dos Centros Comerciais hoje vou falar do Forum Sintra!!!


 Comparado com o Centro Comercial Colombo (falei dele aqui) e com o Centro Comercial Vasco da Gama (falei dele aqui) este Centro Comercial é bem mais simples e pequeno.



 Nesse Centro Comercia tem várias lojas de marcas famosas.





 Tem cinema também, inclusive já fomos e falei dele aqui.

 A praça de alimentação é simples e não tem nenhum restaurante diferente.


 Como nos outros Centro Comerciais nesse também tem um super mercado, mas de uma rede diferente!!!


 Esse é o Centro Comercial que mais frequento, pois é o mais fácil acesso da minha casa.

 Para saber mais desse Centro Comercial é só clicar aqui.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Centro Comercial Vasco da Gama!!!

 Seguindo os posts dos Centro Comerciais (para ver o 1º post é só clicar aqui) hoje vou falar do Vasco da Gama!!!


 Foi inaugurado a 21 de abril de 1999. O seu nome é uma homenagem a Vasco da Gama, descobridor do caminho marítimo para a Índia, e o seu interior é inspirado no mar, com peixes e animais marinhos no teto, nos elevadores, nos banheiros, nas lojas e com água a escorrer na cobertura.




 Não acho que esse Centro Comercial tenha tantas lojas bacanas quanto os outros, mas mesmo assim tem várias lojas conhecidas:



 Assim como os outros centro comerciais esse também tem um supermercado, gigantesco, é da mesma rede do que tem no Centro Comercial Colombo.

Também tem cinema.


 A praça de alimentação é dividida em dois andares, num deles ficam as redes de fast food e no andar de cima ficam alguns restaurantes, muitos deles com mesas próprias. Além disso é possível comer do lado de fora, ao ar livre, o que é lindo, mas é preciso tomar muito cuidado com os pombos!!!


 Não vou muito nesse Centro Comercial, pois além de ser longe da minha casa não tem as lojas que eu mais gosto... Para saber mais desse Centro Comercial é só clicar aqui.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Centro Comercial Colombo!!!

 Vou falar dos Centro Comerciais (é assim que chamamos os shopping centers aqui em Portugal) que conheço em Lisboa e resolvi começar pelo Colombo!!!



 Foi inaugurado em setembro de 97 e recebeu esse nome em homenagem a Cristóvão Colombo, navegador e explorador italiano, responsável por liderar a frota que alcançou o continente americano em de Outubro de 1492.

Toda sua arquitetura e decoração original, foram adaptadas à época dos descobrimentos portugueses, um dos períodos mais importantes da história de Portugal.






 Esse centro comercial é enorme e possui muitas lojas bacanas!!!







 Além disso tem um supermercado gigantesco!!!



 Lá também tem cinema:



 E boliche:



 A praça de alimentação é bem grande e além dos fast foods tem também alguns restaurantes!

 O mais diferente, na minha opinião, é que tem uma área de fumante! Sim, as pessoas podem fumar na praça de alimentação e o cheiro não se espalha por todo o ambiente, mas próximo a essa área se sente bem o cheiro de cigarro...



 Enfim esse é um dos centro comerciais que mais frequento, se quiserem saber mais é só acessar o site dele aqui.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Como o More Conseguiu o Número da Segurança Social!!!

 O número da segurança social é muitooooo importante para quem vive em Portugal, pois é através dele que será feito "os depósitos" necessários para a aposentadoria, afastamento remunerado, etc!!! É o equivalente ao PIS no Brasil!

 Quando, finalmente, saiu a permissão de residência do More (falei disso aqui) eu achei que já viria com o número da segurança social, afinal ele já tinha permissão para trabalhar legalmente, mas estava muitoooo enganada...


 O More só conseguiu dar entrada no NISS depois de ter assinado um contrato de trabalho!

 No 1º dia de trabalho o More foi até a loja do cidadão com os seguintes documentos:

* O Contrato de trabalho assinado;

* Os formulários RV 1009 - DGSS e RV 1006 - DGSS preenchidos e assinados (por ele e pela empresa);

* Documento de identificação dentro do prazo de validade no momento do requerimento de
inscrição;

* Documento de viagem (passaporte ou outro reconhecido como válido) que evidencie a sua entrada legal em Portugal ou em país do Espaço Schengen;

* Xerox do NIF (quando ele não consta no documento de residência);

 Como o departamento de segurança social é sempre muito cheio uma dica que damos é CHEGUE CEDO, antes da loja do cidadão abrir!!! Muitas vezes as as senhas acabam antes do meio dia!!!



 Depois de entregue todos os documentos a atendente te dará um papel que comprova a entrega dos mesmos e você terá que esperar receber em casa uma correspondência com o número da segurança social. Eles não dão nenhuma previsão de quando isso acontecerá...

 O More recebeu a "cartinha" com +/- 20 dias.

 Se você quer mais informações do NISS eles fizeram um "Guia" que ajuda muito, pra acessar é só clicar aqui.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

9º Livro de 2018: Carcereiros!!!

 O 9º livro lido em 2018 foi:


 Sinopse: "Em Estação Carandiru, que desde 1999 teve mais de 500 mil exemplares vendidos, Drauzio Varella focou seu corajoso relato na população carcerária de um dos presídios mais violentos do Brasil. Como médico voluntário, pôde revelar o intricado código de ética da cadeia, bem como descrever, sem julgamentos morais ou sentimentalismo, os habitantes daquela estrutura tão particular.
Mas os vinte e três anos que o autor tem passado atuando em presídios brasileiros também o aproximaram do outro lado da moeda: as centenas de agentes penitenciários que, trabalhando sob condições rigorosas e muitas vezes colocando a vida em risco, administram toda a população carcerária do Brasil.
Foi com um grupo desses agentes que Drauzio passou a se reunir depois das longas jornadas de trabalho, em um botequim de frente para o Carandiru. Em 2002, o governo do Estado demoliu a Casa de Detenção, mas o grupo seguiu se encontrando regularmente. E é a partir dessas reuniões, somadas à longa experiência no sistema carcerário de São Paulo, que o autor conduz os relatos de Carcereiros, segundo volume da trilogia iniciada por Estação Carandiru (o terceiro livro, Prisioneiras, terá como ponto de partida o trabalho do médico na Penitenciária Feminina da Capital).
Surgem, assim, as histórias das rebeliões vistas de dentro, por quem estava na derradeira linha de negociação com os presos. Do silêncio que antecede uma explosão de violência à crise em suas últimas consequências, acompanhamos de perto a atuação daqueles que, muitas vezes agindo em condições precárias, são os únicos capazes de lidar com as leis internas que regem uma prisão.
Pessoas que, na imensa maioria, não estão lá por vocação ou chamado. Atraídas pela segurança de um emprego público, tornam-se improváveis especialistas em psicologia, sociologia e tantos outros ramos das ciências humanas. Passam a detectar pequenos sinais, indícios e movimentações que, se não fossem previstos, acarretariam em tragédia. E levam, para o seio de suas vidas, as cicatrizes da violência. 
Essas cicatrizes se manifestam também no dia a dia de trabalho, onde a pressão constante evidencia os atos de bravura e solidariedade, de egoísmo e violência, de compaixão e medo. Sem juízos fáceis, Drauzio descreve esse mundo onde os limites entre os criminosos e os responsáveis por guardá-los frequentemente se confundem. 
E fala também, com franqueza e sem rodeios, de sua própria atividade como médico do sistema penitenciário: das frustrações, dos acertos e, sobretudo, da dificuldade em conciliar uma vida tão imersa nesta realidade com a de médico particular, apresentador de programas de divulgação científica, pesquisador de plantas, escritor e pai de família. 
Conforme acompanhamos as mudanças nos cárceres brasileiros desde o massacre do Carandiru, quando o controle interno dos presídios foi tirado dos agentes e entregue às facções criminosas, notamos também a vida do próprio médico sendo transformada por aquelas pessoas. 
Em histórias contadas ao redor de uma mesa de botequim, somos apresentados ao cotidiano dos carcereiros e às inúmeras situações desconcertantes impostas pelo ofício, que eles resolvem com jogo de cintura e, não raramente, com muito humor. Se há algo de comum a essas vidas, é a dimensão humana que nunca escapa aos relatos do autor."

 Resolvi ler esse livro depois de assistir ao seriado, que leva o mesmo nome, produzido pela rede globo! Além disso eu já tinha lido outro livro do Drauzio Varela, Carandiru, e tinha gostado bastante por isso não hesitei em ler esse também!!!

 O livro é ótimo! Mostra como é a, difícil, vida dos carcereiros do estado de São Paulo!

 Mostra como o sistema penitenciário brasileiro está falido e como o Estado perdeu o controle depois do massacre de 1992 no Carandiru!

 A leitura é fácil, o triste é saber que essa é uma pequena parte da realidade, que se estudarmos vamos encontrar muita podridão e a pergunta que ficou foi: "Será que tem solução?"

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Como ter um Cartão de Crédito Virtual - MB WAY

 Quando chegamos em Portugal não temos um cartão de crédito daqui e por isso, muitas vezes, temos que usar o do Brasil e aí acabamos pagando muitas taxas e tentando nos livrar dessas taxas descobrimos o cartão de crédito virtual do MB WAY!!!

 Depois que você abre uma conta num banco português (expliquei isso aqui) é possível criar esse cartão de crédito virtual, que pode ser usado pra pagar uber e qualquer compra via internet!!!

Para se cadastrar no serviço MB WAY, basta seguir dois passos:
  1. Selecionar a opção “MB WAY” no MULTIBANCO (que aparece na 1ª tela), inserir o seu número de celular e definir o PIN MB WAY com seis dígitos. Você irá utilizar este PIN para confirmar as transações no app MB WAY.
  2. Fazer download e ativar o app MB WAY inserindo o seu número de celular e o PIN MB WAY definido durante o processo de adesão.

 Você receberá de imediato um sms com um código de ativação para inserir no app e o serviço fica totalmente pronto para ser utilizado.


Para criar um cartão virtual que possa ser usado em uma compra única, ou ser utilizado por várias vezes durante sua validade, e limite definidos, siga os passos através do aplicativo no seu celular:

  • Abrir o app MB WAY e selecionar o menu “Cartões”. Escolher a opção “Gerar cartões”.

  • Indicar o tipo de cartão pretendido “compra única” ou de “comerciante”.

  • Definir o valor máximo do cartão (mínimo de 5€) e a validade, caso tenha selecionado o cartão comerciante.

  • Inserir o PIN MB WAY.

  • Utilizar os dados do cartão MB WAY para realizar o pagamento.

 Esse cartão de crédito virtual é vinculado na sua conta corrente e na prática ele é como um cartão de débito, pois o valor é retirado da sua conta no momento em que você gasta e por isso não tem nenhuma fatura para ser paga posteriormente!

 Isso facilitou muito, pois usamos bastante uber e também compramos algumas coisas pela internet e com o MB Way não precisamos mais pagar as taxas cobradas pelos cartões brasileiros!!!
Meu mundinho cor de rosa © 2008 | Coded by Randomness | Illustration by Wai | Design by betterinpink!